domingo, 10 de outubro de 2010

A vida depois do concurso

Muita coisa muda depois que se passa no concurso de admissão à EsPCEx. Amigos que antes eram visitas constantes em casa não estão mais ao lado, a namorada fica longe e a família permanece na cidade de origem.

Para quem é arataca (nordestino) esses problemas são ainda maiores, uma vez que as passagens de avião costumam ser caras e, devido aos feriados curtos, ir de ônibus não dá certo.


As modificações na vida não param somente nas distâncias, mas toda a mentalidade paisana (civil) vai diluindo-se ao longo dos anos. Sentar no chão e se jogar por aí já não são coisas normais de adolescentes. Ficar igual louco, gritando e ter postura de vestibulando também são retiradas da personalidade dos militares.

O treinamento é duro e, com isso, muitas atitudes que antes eram consideradas normais, hoje são vistas como falta de educação, falta de postura e como militar devo diminuir isso e eliminar esses resquícios. Na rua, se eu estiver fardado, não falarão que o Cad Fulano fez algo de errado, mas falarão que o Cadete da AMAN estava fazendo aquilo. A pressão aumenta nas atitudes e deve-se pensar cada vez mais antes de ter uma reação errada.

O cabelo que antes ficava grande e a barba por fazer já não fazem parte da rotina. Barba feita, cabelo aparado e boa apresentação individual que são cobrados na formação também passam à vida fora do quartel. A pessoa acostuma-se com esses detalhes. Cabelo curto, barba feita, roupa passada. Até fica mais "bonitinho". A rebeldia de andar de cabelo grande e barba gigante são trocados pela rebeldia de fazer o certo.

Só para avisar: em Resende e Campinas é proibido ao militar andar de chinelos, shorts chamativos, camisetas. O ideal é sempre de calçado fechado, calça e blusa. Boné, touca e gorro também são abolidos.

Mas nem tudo muda para pior. A liberdade é maior (e não a libertinagem!!).

Antes eu não tinha meu dinheiro e muitas vezes pedia aos meus pais para poder sair. Agora, todo mês cai meu soldo e com ele faço aquilo que desejo. Se eu quiser ir à festas, beber, comprar roupas ou viajar é problema meu, o dinheiro é MEU. Vem do meu suor (e bota suor nisso) e quem julga os gastos necessários  sou apenas eu.

Sexta-feira chega. Olho a escala de serviço e se tudo está certo, posso pegar minhas coisas e visitar a casa de amigos, conhecer novas praias ou simplesmente sair à rua e voltar a hora que desejo. Sou maior de idade.

Engraçado quando chegamos em casa. É normal falarem que você está diferente. Não que isso seja ruim... Diferente, pois o militar evolui em pouco espaço de tempo, aprende muito e muda sua postura. Aprende a respeitar a hierarquia, ser mais consciente, crítico e educado.

Sim! A vida muda muito!

Para alguns que não sabem discernir o certo do errado pode mudar para pior, mas para a maioria, ela vem para melhorar!

13 comentários:

Anônimo disse...

Falta a redação, mas só de ter chego até ela já sinto q valeu o esforço feito...

Aloísio disse...

Uma vez conversando com um jovem tenente, ele me disse: "eles acham que ser militar é só rolar na lama..." Parabêns pelo blog!

Anônimo disse...

yae companheiro,espero o resultado eu fui bem na prova, espero qeu bem o sufuciente...
Parabéns pelo blog...

kaio disse...

eu tenho algumas cicatrizes mesmo asim eu posso entrar na espcex??

Anônimo disse...

Não sei como alguém ainda acredita nessa instituição falida que é. Postura de vestibulando, loucura, gritar, mulheres, festas... ainda bem que não tenho que abdicar disso para ser civil. Não sei o que leva alguém a trocar a adolescência por uma formação que te tornará um "pau-mandado eternametne" seja de oficiais superiores seja de politicos.

Panzertruppe disse...

Quanto a barba, acha bizu fazer a laser (definitiva)? Grande abraço!

Anônimo disse...

Muito bom o post. Percebi essa mudança nos meus colegas da prep e espero que próximo ano eu mude também.

Sirr Doidão disse...

Parabéns!!
Continue assim...não vejo a hora de estar aí dentro!Porém, acho que não foi dessa vez!
Abraços!

Sirr Doidão disse...

Parabéns mano!
Continue assim...não vejo a hora de estar dentro da EspCex, porém, não foi dessa vez!!
Abraços!
Boa Sorte!

Anônimo disse...

vc é o cara, parabéns, daqui a pouco serei eu ÉÉÉÉ

Clau disse...

" Postura de vestibulando, loucura, gritar, mulheres, festas... ainda bem que não tenho que abdicar disso para ser civil."
Como se a vida universitária ensinasse algum valor ao estudante... Se ele não for bom por conta própria, perde-se, fica preso numa graduação por sete, oito anos, sem direcionamento moral para a vida no mercado de trabalho, por isso o Brasil é dominado pela politicagem...

Thais Dourado disse...

Oi ,

Estamos em 2016 primeiro ano q a Espcex abriu concurso para mulheres , porém tenho uma dúvida. Tenho miopia (coisa de 0,75 em um olho e 0,5 em outro) gostaria de saber se mesmo assim é possível o ingresso na carreira militar ?
Obrigada !

Serei Oficial disse...

Thais, procure o edital da prova, disponível no site da EsPCEx, pois lá existem os critérios acerca do exame de vista.