terça-feira, 5 de janeiro de 2010

O que ocorre depois da AMAN?

Uma das perguntas mais comuns a quem está na AMAN é o que ocorre depois de terminar a formação dos cinco anos (1 de EsPCEx e 4 de Academia). Alguns acham que terão de procurar emprego, como é de costume depois das faculdades, outros não fazem idéia do que ocorre.

Quando o cadete se forma no quarto ano, no chamado Aspirantado (ou "Formatura da Espada"), ele é declarado aspirante-a-oficial que é um estágio probatório previsto em lei específica que tem como função verificar se o militar pode ser declarado oficial do Exército Brasileiro.

Paralelamente, antes da formatura de Aspirantado, há a definição de vagas de transferência para a turma. Cada arma, quadra e serviço abrirá vagas em quartéis pelo Brasil todo e, de acordo com a classificação do militar, poderá escolher em qual quartel quer servir e na cidade que irá morar.

A classificação é obtida durante toda a formação da AMAN, sendo que as notas da EsPCEx não são computadas, e há determinados fatores de multiplicação das notas. No término de cada ano há a mostra da classificação de cada cadete dentro do universo da sua turma, sendo especificada a pontuação do primeiro ao último.

Aqueles que possuem melhor classificação são denominados os "zeros" (01, 02, 03...) que são os melhores classificados e, obrigatoriamente, mais antigos que os demais.

A partir desse critério de antiguidade (classificação) haverá a escolha pelo local de servir, desde que a sua arma, quadro ou serviço esteja com o quartel escolhido esteja "aberto" (com vaga) para que o militar sirva durante um determinado período.

Normalmente, há abertura de vagas em todo o Brasil e muitas para as regiões de fronteira, que são as guarnições especiais, mas também existem locais exclentes, tais como Natal, Fortaleza, Salvador, Porto Alegre, Juiz de Fora...

A escolha é feita às claras, com todos os militares do curso presentes para que não haja qualquer dúvida. Por exemplo, o cusro de Cavalaria possui 100 cadetes que serão declarados oficiais, então abrirão, no mínimo, 100 vagas para servir (todos terão locais para servir) e o primeiro classificado (01 - zero um) será o primeiro a escolher a unidade que decide trabalhar e assim seguirá a lista até o último classificado do curso.

E chegando ao quartel, haverá as atividades normais de um militar que, por agora, eu não conheço, visto que ainda sou cadete e minha família não é militar.

11 comentários:

João disse...

Já ouvi diversas vezes que o cabelo do militar, dentre outras coisas, deve estar sempre no "padrão", agora a pergunta: eu, sendo careca (máquina zero), estaria dentro dos padrões militares ???

Valeu antecipadamente.

Candidato disse...

João,

Para usar o cabelo totalmente raspado há necessidade de ter uma autorização de seu comandante. Caso contrário, terá de ter o cabelo igual aos outros.

João disse...

Essa autorização seria algo difícil de conseguir ou um simples pedido "informal" resolveria ?

No texto você diz que é cadete, já escolheu a sua arma/serviço/quadro ?

Um post falando das armas/serviço/quadro seria interessante.

Valeu por esclarecer as dúvidas.

Candidato disse...

João,

Depende do oficial que irá te comandar. Existem aqueles mais flexíveis e outros que não são. Mas não ter cabelo não te proíbe de ser militar, pois existem vários que usam a máquina zero.

Sim, eu sou cadete, mas ainda não escolhi a arma, quadro ou serviço. Essa escolha é um pouco mais tarde e tenho várias dúvidas.

Já estou preparando umas postagens sobre os cursos da AMAN, mas mostrando a visão de quem está lá dentro.

Não precisa agradecer, cara!
Aproveita pra assinar os nossos feeds, aí você recebe as atualizações constantemente.

João disse...

Feeds assinados.

Ouvi falar de uns bailes que ocorrem na EsPCEx, confirma ? Se sim também é verdade que esses bailes são uma das poucas chances de ter uma cocota lá dentro ???

Iria agradecer novamente, mas deixa quieto.

Candidato disse...

João,

Os bailes que ocorrem são da formatura do final do ano e há muitas mulheres. Agora, quanto a desembocar é cada um por si, né?

E existem os grêmios de danças (dança culturais - RS, Nordeste...) e tem dançarinas lá. Conheço um pessoal que desembocou.

João disse...

Esses grêmios de danças ocorrem durante o ano todo ?

As dançarinas também são das regiões típicas da danças ? Exemplo: as dançarinas que dançam as danças do RS são gaúchas ?

Essa idéia de estudar na EsPCEx me parece cada vez melhor...

Existe algo parecido na AMAN ?

Candidato disse...

João,

Os grêmios ocorrem durante o ano todo e existem, também, na AMAN.

As dançarinas são de vários locais, mas as da EsPCEx costumam ser filhas de militares ou pessoas ligadas à dança.

Bruno disse...

Vixe, tava bom até uma parte, mas daí FILHA DE MILITAR o negócio fica mais tenso.

Anônimo disse...

Depois da formação podemos escolher servir na nossa cidade natal?

Serei Oficial disse...

Sim, é possível, desde que você a cidade esteja na lista de escolhas ao término do curso e você tenha classificação para escolher.